O consumidor curte sua página pelo conteúdo ou para falar mal?

O consumidor curte sua página pelo conteúdo ou para falar mal?
5 (100%) 1 voto

Parei para refletir sobre isso há alguns dias, quando vi no Facebook uma promoção interessante de uma operadora de telefonia móvel. Não vou entrar em detalhes, para não fazer propaganda, mas essa promoção era bem vantajosa para o consumidor e oferecia um serviço gratuito durante um período.

Cliquei no post, achando que ali encontraria elogios à essa ação. Mas, pelo contrário, só encontrei reclamações referentes a diversos outros serviços prestados pela operadora em questão. Não sem motivo, claro. Só consumidor brasileiro sabe o que sofre nas mãos de operadoras.

Mas isso me fez levantar esse questionamento. De que adianta uma empresa ter uma página legal, com conteúdo bacana, se o que importa mesmo, que é o produto ou serviço oferecido, não cumpre com o prometido?

Que fique claro desde já: esse texto não traz respostas, mas sim uma reflexão.

Num mundo ideal, a empresa que respeita seu consumidor e que vende de fato o que oferece tende a cair nas graças de seu público e utiliza as redes sociais para se promover. Essas empresas nunca têm problemas? Claro que sim, todas têm. A diferença é como resolvem. Ou seja, para que uma empresa tenha uma boa presença nas redes sociais, ela deve primeiramente respeitar o seu cliente. Do contrário, qualquer meme, qualquer “gracinha” ou brincadeira será voltada contra ela. Quem dirá as postagens sérias.

Trabalho com social media há alguns anos e uma coisa que percebi durante esse tempo é que se sua marca não tem empatia com seu público, seu conteúdo está sendo jogado fora. Quer uma prova disso? Acesse a página de empresas mal vistas pelo grande público e só encontrará reclamações e críticas. Depois, veja as fanpages de empresas “queridinhas”. As pessoas realmente se identificam, dizem amar a marca, fazem elogios.

Não é gratificante ver alguém elogiando seu trabalho? Claro que é. Sempre é.

E isso não é visto apenas no Facebook. Usei essa rede como exemplo por ser mais popular e por causa do exemplo da promoção lá em cima, mas você pode encontrar esse tipo de problema em qualquer rede. Existem perfis de empresas que se destacam mais em outras redes, como Twitter ou Instagram. É questão de saber ir onde seu público está.

No fim, não importa qual seja o seu canal favorito ou onde encontra mais fãs e curtidas. O mais importante é, além de oferecer um conteúdo de qualidade, ofereça um serviço e atendimento igualmente bons. Assim sua empresa terá seguidores de verdade, tanto no on, quanto no offline.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *